STREAMING VIA SATÉLITE OU VIA INTERNET: DIFERENÇAS E COMO ESCOLHER A MELHOR OPÇÃO ?

COMPARTILHAR
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

 

O uso da Tecnologia de Streaming via satélite ou via internet tem sido cada vez mais um aliado importante na estratégia das empresas que desejam ampliar o alcance de suas marcas. Também é a forma como grandes conglomerados mantém a comunicação entre suas filiais, além de também funcionar como um elemento importante no desenvolvimento de novos negócios como os leilões e os programas de venda de produtos, além de palestras, webconference, workshop etc.

Um dos motivos que justificam uma atenção maior para o streaming é a estimativa de que o consumo de vídeos deverá aumentar mais nos próximos anos. A Cisco System prevê que já em 2019, o tráfego online será 80% de vídeos. E o Brasil já está entre os dez países de maior destaque no mercado de streaming. Mas para tirar proveito desta tendência consolidada e também ingressar na lista dos que já investem em streaming, é preciso conhecer um pouco mais sobre a tecnologia, identificar diferenças e possibilidades dos tipos disponíveis – via satélite ou via internet – e conhecer os critérios para fazer a melhor escolha.

Via satélite ou via internet:
Diferenças principais
As transmissões de streaming via satélite ou via internet se diferem por causa de suas características técnicas. Mas é possível dizer que as diferenças principais estão relacionadas à transmissão e à recepção. Confira:

Transmissão
Via satélite: O sinal é enviado do ponto de transmissão (de um estúdio, por exemplo, no caso de um evento ao vivo) para um satélite.

Via internet: O sinal é transmitido via conexão de banda larga da internet.

Recepção
Via satélite: Neste tipo de streaming, a recepção ocorre via canal de TV (por sinal de parabólica, por exemplo), podendo ocorrer também em teleportos estruturados especialmente para a transmissão (como no caso de uma palestra para empresas com sedes em locais diferentes).

Via internet: A recepção acontece pela internet em sites próprio ou redes sociais (Facebook ou YouTube), com acesso aberto, semi-aberto (mediante fornecimento de dados ou login social) ou fechado para assinantes.

Streaming via satélite ou via internet? Critérios para escolher
O investimento em Tecnologia de Streaming via satélite ou via internet não pode ser subestimado pelas empresas. A solução escolhida precisa ser profissional. Independentemente do tipo de transmissão e recepção, na hora de contratar o streaming o que vale é garantir um serviço de qualidade tanto para os vídeos ao vivo quanto gravados. Isso significa ter áudio e imagem de alta resolução e sem interrupções no momento do público acessar. Portanto, você deve buscar referências que atestem a qualidade e ajudem a obter os melhores resultados.

Para saber se este é o pacote ideal para sua empresa, é importante ter com clareza qual será o objetivo da transmissão e se as transmissões serão para o público interno ou para o externo. Isso é essencial porque também influenciará no total de investimento necessário. Pense a respeito refletindo sobre as seguintes questões:

Será uma ação continuada, com transmissões frequentes, de acordo com um cronograma mensal?

Para ajudar, especialmente no caso de empresas que querem começar a investir em tecnologia de streaming, uma dica é pensar em criar séries ou temporadas de conteúdo. Ou seja, iniciar o uso do streaming pensando em tratar de temas e demandas específicas. E a partir disso, avaliar qual o tipo mais indicado de streaming.

As transmissões serão mais ao vivo ou mais gravadas?

Se o foco maior estiver nas chamadas “live”, isso leva a escolher pelo tipo de transmissão que garanta uma transmissão sem problemas técnicos. Há casos de empresas que optam por um tipo – o via internet, por exemplo -, mas deixam outro tipo, via satélite, como um plano B, que pode ser ativado se necessário em virtudes de problemas técnicos.

A transmissão é parte de um negócio da empresa, sendo, portanto, gerador de receitas via venda de assinatura?

Se o objetivo é faturar de forma direta com a transmissão, a contratação do serviço deve fazer parte do plano de negócios da empresa. E por causa disso, faça as contas, veja qual tipo de streaming – via satélite ou via internet – trazem maior ROI (Retorno sobre investimento). Mas também estude qual a influência que o tipo de streaming tem sobre o modelo de negócio para não escolher o que poderá ser prejudicial na implantação da ideia.

Pretende usar as redes sociais como plataforma de transmissão?

Para ter visibilidade e repercussão uma ação que envolve vídeo não pode ficar de fora das redes sociais – tanto nas transmissões ao vivo quanto na publicação de vídeos gravados. Impossível não pensar em usar o YouTube, por exemplo, que conquistou um espaço importante na internet como a plataforma de vídeo mais usada. Mas o Facebook também ganhou destaque neste tipo de conteúdo e até incentiva seus usuários a postarem mais vídeos sob o pretexto de garantir maior exposição. Por tudo isso, a transmissão precisa garantir a qualidade nessas plataformas também e, de preferência, sem travar.

Já usa vídeos e pretende adotar uma solução de melhor qualidade? Converse com a nossa equipe de especialistas e conheça melhores soluções para audiovisual!

VIABILIZAR O TALENTO E A CRIATIVIDADE: É PARA ISSO QUE A DRIVESYS EXISTE!

Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro de como se destacar no mercado audiovisual.