As cinco maiores dúvidas em como mover o gerenciamento de mídia para a nuvem

COMPARTILHAR
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Há muitos equívocos em torno do que realmente significa migrar para a nuvem e quais são os verdadeiros benefícios de uma infraestrutura de nuvem. Neste post, exploramos as cinco principais dúvidas quanto a migração do gerenciamento de mídia para a nuvem.

1. Preciso ter uma empresa ou consultor de TI para ajudar a implementar uma solução de gerenciamento de mídia na nuvem?
Muitos acreditam que a instalação de uma solução de gerenciamento de nuvem pode levar semanas e é necessária uma alteração muito grande na sua infra! A verdade é que, ao contrário das soluções locais, a implementação de uma solução de nuvem pode ser feita em etapas, sem a necessidade em fazer grandes alterações na infraestrutura. Claro que o tempo de migração vai depender do seu projeto e de quanto material possui.

A falta de investimento em hardware na nuvem também significa que aqueles que a usam provavelmente serão mais ágeis, responsivos a mudanças e com menor risco de falha. O custo também é mais mensurável, uma vez que os usuários pagam apenas pelo que precisam e geralmente correspondem ao crescimento ou à demanda. Isso faz com que essas faturas desagradáveis sejam uma coisa do passado, porque os custos da nuvem são mais fáceis de prever. Sem necessidade de planejar com antecedência, a elasticidade da nuvem permite que os usuários mantenham a capacidade alinhada com as necessidades reais do negócio.

2. Investir na nuvem requer um grande orçamento?
Em uma pesquisa feita pela Gartner este ano, 35% dos entrevistados disseram que a falta de orçamento era uma preocupação quando consideravam migrar para a nuvem. Mas aqueles com orçamentos menores podem se beneficiar da nuvem. Não há necessidade de adivinhar quanto poder de armazenamento ou processamento eles usarão, eles apenas pagam pelo que usam. Lembrando que a nuvem é escalável, então você pode começar pequeno e trabalhar para mais ou para menos.

3. Não preciso de conteúdo na nuvem porque minha equipe está baseada em um local. Certo?
Em partes. A nuvem permite que equipes globais colaborem, compartilhando conteúdo e permitindo versões de baixa resolução de conteúdo, chamadas de proxies. No entanto, mesmo que você não tenha equipes em todo o mundo, ter conteúdo na nuvem significa que ele pode ser acessado imediatamente de qualquer área de trabalho.
A nuvem permite a colaboração global, mas, ao mesmo tempo, torna todo o processo de produção e distribuição de conteúdo um fluxo de trabalho perfeito. Esse é um benefício para qualquer equipe, independentemente do tamanho.

4. Soluções locais são mais seguras do que a nuvem?
Quando se trata da nuvem e da segurança, ponderando a possibilidade desastres físicos com o risco raro de violações na nuvem e hacks, é óbvio que o local nem sempre é mais seguro.
Infelizmente, quase 90% das preocupações em torno da migração das funções on-premise para as funções na nuvem ou armazenamento ainda são baseadas em violações ou perda de dados, de acordo com a Computing. A verdade é que os provedores de nuvem pública dependem inteiramente de sua segurança, o que significa que eles fornecem algumas das medidas de segurança mais difíceis da tecnologia. O Google Cloud, por exemplo, oferece suas próprias medidas de segurança para impedir a perda de dados, ou seja, a API do CDLP (Cloud Data Loss Prevention), que descobre automaticamente dados confidenciais. Outros fornece medidas semelhantes.

DICA DS: Está pensando em migrar para a nuvem, mas a segurança ainda é um problema para você? Por que não considera uma abordagem híbrida? Isso envolve manter projetos extremamente confidenciais no local e enviar apenas para a nuvem quando for absolutamente necessário.

5. A migração para a nuvem será desnecessariamente complexa?
As empresas que investiram em configurações existentes de gerenciamento de mídia claramente se preocupam que a transferência de sistemas inteiros para a nuvem seja um desperdício e “mude por uma questão de necessidade de mudança”.

Sim, a nuvem pode ter uma complicação extra aos fluxos de trabalho, mas o que isso significa é que definir processos e regras dentro do software de gerenciamento é mais importante do que nunca. A chave é uma boa solução que pode cuidar da automação e que permite que todos os tipos de vídeos se concentrem mais no core business. Quando bem feito, adicionar um componente de nuvem pode aumentar a produtividade e fornecer a flexibilidade necessária.

Quer migrar seu conteúdo para a nuvem e precisa de expertise para isso?
Fale com nossos especialistas!

+ Veja o que podemos fazer: Itaú Cultural

VIABILIZAR O TALENTO E A CRIATIVIDADE: É PARA ISSO QUE A DRIVESYS EXISTE !

Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro de como se destacar no mercado audiovisual.